Como usar um Gravador Digital Portátil em uma gravação de vídeo

Se você fizer alguma pesquisa vai perceber que muitas pessoas estão usando gravadores digitais portáteis como o Zoom H4 a e o Tascam DR100 para gravar áudio durante tomadas gravadas com DSLR. Agora você precisa de algum conselho sobre o uso desse equipamento de forma adequada com microfones externo, mixers de campo e claquetes. O presente artigo destina-se justamente a isso. Lendo ele você descobrirá como obter sons excelentes com uma DSLR usando um gravador digital portátil.

Quando você compra um novo carro esporte, não é razoável esperar que ele também seja usado como um helicóptero. A situação é a mesma com as câmeras DSLR que atualmente permitem gravar vídeos. Elas podem tirar fotos excelentes e vídeos exuberantes, mas uma das áreas que elas pecam em recursos é sua capacidade de gravar áudio. Se você quiser que seus vídeos tenham um som excelente, você realmente precisa usar um gravador digital portátil para capturar o áudio durante a gravação de uma cena.

A prática de gravar áudio em um dispositivo separado é chamado de “double system”. Você precisa ser um pouco mais organizado e metódico quando trabalhar dessa forma. Mais tarde nesse artigo, iremos abordar as funções operacionais que você precisa executar a cada vez que você grava algo. Em primeiro lugar, focaremos em diferentes opções de fluxo de trabalho.

Você pode estar pensando “Espere um minuto, eu tenho apenas um gravador digital portátil. Por quê preciso de microfones externos, um mixer de campo e uma claquete (seja lá o que isso seja)?”. Um gravador digital portátil é apenas uma peça do quebra cabeça em um kit completo de gravação de áudio. Você precisa de outros equipamentos para fazer todas as coisas que o gravador por si só não pode fazer.

Existem métodos que permitem que você grave áudio para o seu vídeo usando menos equipamentos. Iniciaremos mostrando um fluxo de trabalho (workflow) básico, e iremos incrementando gradativamente nosso fluxo, de forma que você possa visualizar como cada peça adicional de equipamento lhe ajudará a fazer um trabalho melhor. Eu sugiro que você leia sobre todos os diferentes fluxos de trabalho, porque existirão muitas dicas mencionadas no decorrer desse artigo que poderão ser aplicadas em qualquer situação.

Workflow #1: Usando apenas um Gravador Digital Portátil

Se você possuir um orçamento não existente ou estiver trabalhando em um projeto de baixo orçamento onde não pode trazer muito equipamento, você pode usar apenas um Gravador digital portátil para manipular todo o áudio de uma tomada. Não é impossível trabalhar usando apenas esse dispositivo, mas é normalmente a coisa mais distante de ótimo.

Minha primeira sugestão é que você ajuste o gravador para gravar arquivos WAV de 24 bits e 48 khz. Essa é a configuração usada em quase todo projeto que usa câmeras DSLR, e funciona perfeitamente. Esqueça o fato de que o seu gravador trabalha com MP3. Arquivos WAV de 24 bits e 48 khz soam excelentes, lje darão mais oportunidades par trabalhar neles e tocarão bem com os arquivos de vídeo na pós-produção. Gravando em arquivos WAV de 24 bits e 48 khz lhe dará aproximadamente 1 hora de gravação estéreo por gigabyte. Usando 8 GB em seu gravador você deve usar toda essa capacidade em cerca de 14 horas de gravações, então mantenha um cartão reserva por precaução.

Muitos gravadores digirais portáteis possuem microfones embutidos muito bons, mas isso não significa que eles irão entregar o melhor áudio para suas produções de vídeo. A razão para a qual usar os microfones embutidos do gravador seja tão desafiadora é que é preciso posicionar eles o mais próximo possível dos sons que você quer gravar. Os microfones nunca devem ficar a mair de alguns poucos pés da origem do som. Assim, se você tiver uma pessoa falando em frente de uma câmera, você irá de formas criativas para manter o gravador próximo a ela. Frequentemente, a melhor solução é enquadrar a cena em um close-up médio, de forma que ou você ou o sujeito enquadrado possa segurar o gravador fora do quadro, assim mantendo os microfones o mais próximo possível.

Muitas pessoas visam usar um gravador digital portátil montado diretamente sobre a câmera. Gravadores como o Zoom H4ne o H1 tem entrada para tripés embutido neles, de forma que você pode facilmente anexa-los ao pé da câmera com um equipamento especial como o Pearstone Male Accessory Shoe Adapter. Anexar o gravador ao topo de sua câmera é uma maneira aceitável de trabalhar ao gravar sons ambientes, mas definitivamente não é a melhor maneira de gravar o áudio na maior parte do tempo. A menos que a própria câmera esteja muito próxima do som que está sendo gravado, o áudio irá soar muito distante.

Você precisa ter em mente os barulhos que serão feitos quando o gravador é montado na câmera. Os microfones sensíveis do gravador irão gravar tudo. Se você não tiver cuidado, eles irão gravar seus dedos procurando os controles da câmera, os ruídos operacionais dela e vibrações de seu próprio movimento pelo set. Você pode começar a entender porque é melhor usar o gravador separado da câmera.

Se você for filmar em ambientes externos, é absolutamente necessário usar proteção adicional contra o vento. Muitos modelos vem com um para-brisas de espuma, mas isso normalmente não é suficiente para proteger seu áudio de distorções quando usado em externas. Existem vários fabricantes que produzem  protetores para o vento personalizados para gravadores portáteis. Em nome da redundância, é bom repetir: se planeja usar os microfones embutidos de seu gravador em externas, usar proteção contra o vento é extremamente necessário!

Não importando o que você fizer, o importante é sempre manter os microfones próximos a ação. Se o ator em cena tiver que segurar o gravador enquanto fala, certifique-se de informar a ele para não mover os dedos, porque o gravador irá pegar esses ruídos. Em algumas situações é melhor montar seu gravador fora da trela ou em um Gorillapod. Porém, na maioria das vezes, a melhor forma é usar um microfone externo.

Workflow #2: Usando um microfone externo com um Gravador Digital Portátil

Usando um microfone externo pode ajudar você a atacar dois dos grandes problemas encontrados quando você usa o próprio gravador: eles tornam fácil manter o microfone próximo a fonte do som e não ter que se preocupar com os ruídos que você faz ao lidar com os controles do gravador.

Existem muitos tipos de microfones externos diferentes que podem ser usados em diferentes situações. Microfones shotgun são as ferramentas mais versateis usadas para capturar o áudio em produções de vídeo e filme, graças a sua habilidade de alcançar os sons em frente dele. Microfones sem fio podem ser realmente úteis quando o sujeito em cena precisa de liberdade para se mover pela cena sem ficar limitado pelos fios. Idealmente, você usará os dois tipos de microfone, contanto que o seu gravador tenha múltiplas entradas para microfone.

Os tipos de microfone que você pode usar variam dependendo do tipo de entrada para microfone que seu gravador possui. Muitos gravadores digitais portáteis tem apenas uma única entrada mini-plug para microfone, enquanto outros possuem múltiplas entradas de 3 pinos XLR (como o Marantz PMD661). Entradas XLR são destinadas a microfones profissionais e entradas  mini-plug são destinadas a  microfones para uso amador.

A melhor forma de usar um microfone shotgun com um gravador digital portátil é montar o microfone em uma vara de boom e levanta-la acima do quadro para poder ficar o mais próximo da origem do som. Obviamente, isso pode se tornar muito difícil se você também estiver operando a câmera  É uma boa ideia ter uma pessoa dedicada para operar o equipamento de áudio quando estiver gravando uma cena com uma DSLR.

Se seu gravador possuir uma entrada mini-plug para microfone, você pode usar qualquer microfone shotgun discutido nesse artigo. Se você possuir entradas XLR, pode usar qualquer um desses microfones. Não importa que tipo de microfone você usará, o barulho do vento ainda é um fator importante a considerar quando se planeja filmar externamente. Se você for por o pé na rua com um microfone shotgun, melhor estar equipado com um para-brisa difuso!

Usar microfones sem fio com gravadores digitais portáteis requer uma abordagem diferente. Ao invés de montar o microfone em varas de boom, você vai estar prendendo os pequenos microfones Lavalieres as roupas dos atores, anexando um transmissor ao corpo e conectando um receptor sem fio na entrada para microfones de seu gravador. Você precisa se certificar de que tanto o transmissor quanto o receptor tenham baterias novas e estejam carregados, e que o microfone Lavalier não tenha atrito contra as roupas do ator ou pegando algum ruído de vento (que sempre será um problema ao filmar cenas externas).

Se o seu gravador digital portátil possuir uma entrada mini=plug, pode usar a maioria dos microfones sem fio citados nesse artigo. Porém, se quiser um sistema sem fio de melhor qualidade que seja compativel com as entradas mini-plug, recomenda-se o uso de um sistema Sennheiser 3G ou um Sony UWP. Se o seu gravador possuir entradas XLR, pode usar qualquer um dos sistemas sem fio citados nesse artigo.

Quando você estiver usando um microfone sem fio com um gravador digital portátil, terá que conectar um receptor sem fio ao gravador. Pode ficar pesado ter dois dispositivos anexados um ao outro se eles não estiverem organizados em uma bolsa ou pasta. Quando você trabalha dessa maneira, você pode considerar fortemente obter um audio bag para guardar o seu equipamento. E se for usar esse tipo de bolsa, pode querer adicionar um mixer de campo ao seu conjunto também.

Workflow #3: Usando um Mixer de campo com um Gravador Digital Portátil


Usar um mixer de campo em conjunto com um gravador digital portátil pode fazer muitas coisas para melhorar a qualidade do áudio. Um mixer de campo permitirá que você conecte múltiplos microfones externos ao gravador (dependendo de quanto canais o mixer possuir). MIxers de campo profissionais entregam um áudio limpo porque seu pré-amplificadores e circuitos em geral são superiores ao componentes encontrados na maioria dos gravadores digitais portáteis. Além disso, eles fornecem ferramentas como faders, limitadores e geradores de tons que lhe ajudarão a controlar e ajustar os níveis do áudio para uma otimização da qualidade.

O mixer de campo tem esse nome por serem dispositivos que funcionam por bateria (dessa forma você pode usa-los em campo), e por causa de suas múltiplas entradas (você pode conectar vários microfones e mixar o áudio com os controles de nível). Um dos mixers mais populares é o Sound Devices 302.

A ideia básica por trás do uso de um mixer de campo é que você conecte os microfones no mixer e conecte  a saída do mixer ao gravador. Você pode aumentar ou diminuir os níveis de diferentes microfones com os botões do fader. Muitos mixers de campo tem múltiplas saídas, de forma que você pode enviar o áudio para o gravador e para outro dispositivo. Em tomadas de vídeo com DSLR, é uma boa ideia usar as saídas adicionais do mixer para enviar o áudio produzido para um segundo gravador digital em sua bolsa. Dessa forma você terá duas cópias do som todas as vezes. Assim, se um dos gravadores tiver algum problema, você estará coberto pelo segundo gravador.

Ao contrário de uma caixa adaptadora XLR, um mixer de campo não pode ser montado em sua câmera. por causa disso que o uso de uma bolsa para o equipamento de áudio é essencial. Essas bolsas normalmente tem espaço para alguns receptores sem fio, baterias e outras coisas que você acabará precisando estando no campo. Bolsas de equipamento para áudio vem com alças para o ombro. Porém, usar a bolsa em um acessório separado é menos cansativo.

Workflow #4: Usando uma claquete com um Gravador Digital Portátil

Muitas pessoas sabem o que uma claquete é, mas poucas percebem como elas ajudam a sincronizar o áudio em produções de vídeo. Claquetes sã usadas no início (e algumas vezes no final) de uma tomada como uma referência visual e sonora para identificar a cena que está sendo filmada. O espaço do quadro da claquete normalmente tem áreas onde você pode escrever informações sobre a tomada (número da cena, da tomada, etc) com marcadores ou giz. A pessoa que opera a claquete (frequentemente o 2o Assistente de Câmera) deve anunciar sonoramente a informação sobre a tomada antes de usar a claquete.

Porém, antes do 2o Assistente de Câmera anunciar as informações da tomada e usar a claquete, você precisa se certificar que tanto a câmera quanto a claquete estão gravando. A razão pela qual a claquete tem barras que são golpeadas uma a outra para fazer um som alto é para marcar um ponto visual para a câmera e sonoro na gravação do áudio onde os dois podem ser sincronizados. No software de edição de vídeo, você pode encontrar o quadro exato onde as barras da claquete fazem contato uma com a outra. Se você alinhar esse quadro com o pico na trilha de áudio separada, seu vídeo e áudio estarão sincronizados.

Usar uma claquete em uma tomada de vídeo gravado com uma DSLR ajudará todos os fluxos de trabalho descritos nesse artigo, não importando se você estiver usando somente um gravador ou se possuir um kit de áudio completo. Se não puder bancar uma claquete, pode fazer com que os atores em cena batam as mãos no início e no final de cada tomada para criar um ponto de sincronização visual e sonoro.

Antes de gravar: Checklist de operações chaves

Abaixo segue algumas operações básicas que precisam ser feitas antes de gravar o som com um gravador digital portátil:

1) Ajuste suas configurações de ganho

Ajustar o ganho de uma gravador de áudio é tão fundamentalmente importante quanto ajustar o foco da câmera. Sem o ajuste de ganho apropriado, seu áudio ficará ou muito baixo ou muito alto, e sofrerá recortes e distorções digitais. Um dos melhores truques na gravação de áudio digital é encontrar um ponto que lhe fornecerá a melhor taxa de sinal-ruído em um dado momento.

Alguns gravadores digitais portáteis tem um recurso chamado Automatic Gain Control. O AGC faz o seu melhor para ajustar o ganho para você. Porém, em muitas situações, pode ser mais prejudicial do que útil. Muitos gravadores digitais portáteis que possuem esse recurso lhe dão a opção de desativar essa função (como o Edirol R09HR). O problema com o AGC é que em uma locação quieta ele se atrapalha com os níveis quando alguém fala, e aumenta-os de volta em momentos de silêncio. Isso cria um som notadamente elevado que distrai que assiste.

Para otimizar os ajustes de ganhos, é normalmente melhor desligar o AGC e ajustar os níveis manualmente. No mundo digital, é melhor manter a média de sinal em torno de -20db. Não há problema se o medidor ocasionalmente marque -12 ou -6 durante picos do volume. Mas tente manter o medidor do gravador em um ponto suave. Dessa forma você pode obter o melhor nível de som possível com seu gravador.

2) Cheque e recheque os botões

Um dos problemas encontrados ao usar gravadores digitais portáteis é que os os pequenos botões do gravador algumas vezes podem ser acidentalmente acionados. Por existirem muitas tomadas quando se filma com DSLR (muitas câmeras não permitem gravar mais de 12 minutos por vez), você está constantemente manipulando o gravador para iniciar ou interromper a gravação. É comum acontecer dos interruptores frequentemente serem alterados no meio da tomada. Crie o hábito de sem checar os controles do equipamento quando você for gravar. Pode salvar o dia.

3) Sempre monitore o seu áudio

Ouvir ativamente ao áudio com fones de ouvidos é tão fundamentalmente importante quanto olhar no visor da câmera. Você não pode enquadrar uma tomada sem usar os olhos, e não pode avaliar o áudio sem usar seus ouvidos. Um dos grandes problemas com a gravação de vídeo usando uma DSLR é que a maioria das câmeras não possui uma saída para fone de ouvido. A boa notícia é que você está gravando o áudio com um gravador digital portátil. Seu gravador tem uma saída para fone de ouvido, de forma que você deve usa-lo o máximo possível. Ouça ao áudio quando você estiver fazendo ajustes e quando estiver filmando. Se houver algum problema, você o escutará e terá uma boa ideia do que precisa de ajustes.

4) Certifique-se de estar gravando

Pode soar rudimentar, mas frequentemente a operação mais básica derrubará você. É uma boa ideia sempre se certificar de estar gravando antes de iniciar a gravação da tomada. Muitos gravadores digitais portáteis atuais terão luzes piscantes para indicar que estão em modo de gravação mas pausado, e uma luz sólida para indicar que estão gravando. No set, você pode dar uma olhada de relance e confundir uma luz piscante com uma luz sólida. É sempre melhor dedicar cinco segundo para realmente verificar se o gravador estar realmente gravando. E depois que a tomada é iniciada, é importante continuar observando o dispositivo para garantir que ele se mantem gravando. A bateria pode acabar, ou um controle ser acidentalmente acionado e interromper a gravação. Se você ver que isso aconteceu será capaz de alertar o outro membro da equipe e ter uma tomada mais produtiva.

Traduzido de http://www.bhphotovideo.com/indepth/video/tips-solutions/how-use-portable-audio-recorder-video-shoot

 

 

  • Christian Baptistella

    Boa tarde, amigo! Gostaria de saber se, ao plugar um mic externo, os mics do gravador portátil são desativados, ou se há alguma forma de gravar com o “3” mics (2 embutidos e 1 externo). No caso, eu gostaria de gravar bateria dentro do meu quarto, estou em dúvida entre o H1 e o Tascam DR 05, pois cada um grava de uma forma (AB e XY), certo? Obrigado!