Tutorial de SDL – Parte 36 – Múltiplas janelas

Continuando nossa série de artigos traduzidos do site lazyfoo.net, veremos agora como manipular múltiplas janelas de uma vez com o SDL.

Continuar lendo Tutorial de SDL – Parte 36 – Múltiplas janelas

Tutorial de SDL – Parte 35 – Eventos da janela

Continuando nossa série de artigos traduzidos do site lazyfoo.net, agora veremos tratar eventos da janela com SDL.

Continuar lendo Tutorial de SDL – Parte 35 – Eventos da janela

Tutorial de SDL – Parte 33 – Leitura e escrita de arquivos

Continuando nossa série de artigos traduzidos do site lazyfoo.net, agora veremos como ler e salvar arquivos no computador usando o SDL

Continuar lendo Tutorial de SDL – Parte 33 – Leitura e escrita de arquivos

Tutorial de SDL – Parte 32 – Entrada de texto e Manipulação da área de transferência

Continuando nossa série de artigos traduzidos do site lazyfoo.net, agora veremos como realizar uma das tarefas mais comuns em jogos: ler a entrada de dados do teclado. Nesse artigo estaremos obtendo o texto usando os recursos de entrada de dados e manipulação da área de trabalho do SDL 2.

Continuar lendo Tutorial de SDL – Parte 32 – Entrada de texto e Manipulação da área de transferência

Tutorial de SDL – Parte 31 – Rolagem do plano de fundo

Continuando nossa série de artigos traduzidos do site lazyfoo.net, agora veremos como, usando uma imagem com dimensões maiores do que a área visível da tela, rolar essa imagem para exibir novas partes dela no decorrer do tempo.

Continuar lendo Tutorial de SDL – Parte 31 – Rolagem do plano de fundo

Memória no Arduino

As observações desse artigo são válidas para todas as placas exceto a Due, que possui uma arquitetura diferente

Existem três locais de memória no microcontrolador usado em placas Arduino baseados no AVR:

  • Memória Flash (espaço do programa), é onde o sketch do Arduino é armazenado.
  • SRAM (memória de acesso aleatório estático) é onde os sketchs criam e manipulam as variáveis quando estão em execução.
  • EEPROM é o espaço de memória que os programadores podem usar para armazenar informações de longo termo.

Continuar lendo Memória no Arduino

PWM (Pulse Width Modulation) com Arduino

O exemplo Fading do Arduino demonstra o uso de saída analógica (PWM) para desvanecer um LED. Esse exemplo está disponível no menu File->Sketchbook->Examples->Analog do Software Arduino.

Continuar lendo PWM (Pulse Width Modulation) com Arduino

Pins analógicos do Arduino

Neste artigo, iremos ver uma descrição dos pins de entrada analógicos de um chip Arduino (Atmega8, Atmega168, Atmega328, ou Atmega1280).

Continuar lendo Pins analógicos do Arduino

Pins Digitais do Arduino

Os pins do Arduino podem ser configurados tanto como entrada quanto saída. Esse artigo explica o funcionamento desses pins nos dois modos. Apesar do título do artigo se referir à pins digitais, é importante observar que a gande maioria dos pins analógicos do Arduino (ATmega) podem ser configurados e usados exatamente da mesma forma que os digitais.

Continuar lendo Pins Digitais do Arduino

O que é Arduino? Anatomia da placa Uno e do IDE

O Arduino é uma plataforma de eletrônica de código aberto baseado em hardware e software de fácil acesso. Placas Arduino são capazes de ler entrada como a luz de um sensor ou toque de um botão, ou uma mensagem do Twitter, e transforma-la em uma saída, como ativar um motor, acender um LED, publicar alguma coisa na Internet. Você pode dizer para sua placa o que fazer pelo enbio de um conjunto de instruções para a placa do microcontrolador. Para fazer isso, você deve usar a  linguagem de programação do Arduino (baseado no Wiring), e o Software Arduino (IDE), baseado no Processing.

Continuar lendo O que é Arduino? Anatomia da placa Uno e do IDE