Entendendo os conceitos básicos sobre Projetos e Regiões do Logic Express

Esse artigo fornecerá a você uma introdução aos elementos básicos e terminologia de um projeto do Logic Express. Instruções detalhadas e passo a passo sobre o trabalho com projetos, regiões e eventos podem ser encontradas no Manual do usuário disponível no site da Apple.

Entendendo os conceitos básicos sobre Projetos

Você deve começar a trabalhar com o Logic Express através da criação de um projeto, ou abrindo um existente. Isso é similar ao uso de uma aplicação de processamento de texto, que necessita que um documento esteja aberto antes que você possa começar a digitar. O Logic Express, assim como os processadores de texto, permite também que você tenha múltiplos documentos (projetos) abertos ao mesmo tempo, e transferir mídia e outros dados entre eles.

Um projeto do Logic Express contém todos os eventos MIDI e parâmetros, informações sobre os arquivos de áudio e vídeo a serem reproduzidos, e todas as edições ao MIDI e dados de áudio.

É importante notar que o arquivo do projeto aponta para arquivos de áudio e vídeo, que são armazenados como entidades separadas em seu disco rígido. Você tem a escolha de incluir esses e outros tipos no diretório do projeto.

Essa abordagem tem dois benefícios principais:

  • Salvar um projeto sem seus ativos (áudio, vídeo, arquivos de amostra, e assim em diante) minimiza os requisitos de memória para o armazenamento do arquivo do projeto (e do backup do projeto).
  • Salvar um projeto com os ativos simplifica tarefas como arquivar e transportar para outros estúdio baseados no Logic Express – seja fisicamente ou por anexos de e-mails.

Um projeto pode consistir de uma coleção completa de arquivos, incluindo o próprio projeto, backups do projeto, todo o áudio, instrumentos e amostras para o EXS24 e Ultrabeat, e vídeo. Esses dados são conhecidos como os ativos do projeto.

Quando você cria um novo projeto, um diretório de projeto é criado, nomeado e uma local no disco é especificado. Novas gravações são automaticamente colocadas em um sub-diretório dentro do diretório do projeto.

Se você incluir os ativos do projeto, outros sub-diretórios são criados automaticamente. Esses sub-diretório podem incluir Audio Files, Project Backups, Samples, Video, ReCycle e Sampler Instruments.

A estrutura de sub-diretórios de todos os projetos é idêntica, tornando fácil e consistente navegar pelos seus projetos e o de outros usuário do Logic Express.

Entendendo os conceitos básicos sobre Regiões

A janela principal do Logic Express é conhecida como janela de Arranjos. Essa é a janela que você visualiza primeira quando abre a aplicação e um projeto é carregado. Essa também é a janela que é usada para gravação, edição e arranjo de seus projetos. Seus arquivos de áudio e MIDI aparecem nessa janela como áreas retangulares chamadas de Regiões. Arquivos de áudio são representados por regiões de áudio, arquivos MIDI por regiões MIDI.

Regiões de áudio e aquivos de áudio

Regiões de áudio referem-se à (apontam para) um arquivo de áudio subjacente. Regiões de áudio são usadas como marcadores de reprodução (pontos de início de termino) que podem ser tão longas quanto o arquivo de áudio inteiro, ou ter apenas alguns segundos, reproduzindo uma pequena porção do arquivo de áudio para o qual ele aponta.

Figure. Illustration of audio regions pointing to an audio file.

Qualquer arquivo de áudio usado no Logic Express é automaticamente ligada a pelo menos uma região de áudio que tem, por padrão, o tamanho do arquivo de áudio.

Você pode criar livremente quantas regiões de áudio que precisar. Por exemplo, imagine uma faixa de bateria que é executada durante toda a duração de seu projeto. Durante o segundo coro, o baterista toca perfeitamente, mas houve um pequeno desleixamento durante as outras seções do coro.

O Logic Express permite que você crie uma região de áudio que aponte para a seção do segundo coro do arquivo de áudio global (a faixa da bateria), e use essa tomada perfeita em múltiplos lugares do projeto.

Você faz isso pela criação de uma região de áudio (que aponta para o coro 2 do arquivo de áudio da trilha da bateria), e copiando ela para cada posição que o coro ocorre na área de arranjo.

Um grande benefício de trabalhar com regiões de áudio, ao invés de arquivos de áudio, é que elas usam muito pouco memória, enquanto que múltiplas cópias da mesma seção do arquivo de áudio necessitaria de muito espaço no disco rígido.

É, naturalmente, possível editar, copiar e mover diretamente arquivos de áudio. Você faz isso no Editor de Amostras e na área de Mídia.

Regiões MIDI e Eventos

Regiões MIDO, por comparação, de fato contém eventos de dados MIDI. Eles não são relacionados à informações armazenadas em arquivos externos. Regiões MIDI podem ser salvas como arquivos individuais, mas elas podem ser também, e geralmente são, armazenadas como parte do projeto.

Figure. Illustration of a MIDI region.

Os eventos de dados MIDI armazenados dentro das regiões MIDI incluem nota, controlador, alterações do programa e outras informações. Esses eventos representam performances MIDI que você gravou no Logic Express. As performances MIDI são criadas geralmente com um teclado MIDI, mas podem ser geradas também com controladores MIDI, guitarras MIDI, com o teclado do computador ou com o mouse.

Eventos de dados MIDI podem ser afetados como grupo pelo processamento da região MIDI que contém esses eventos. Tais processamento incluem: transposição, quantização (correção de tempo, que é similar ao verificador ortográfico de um processador de texto, mas lida com a linguagem musical), atrasos de tempo, e mais.

You can also edit individual events within a MIDI region. You do this by opening the region in one of the MIDI editors. These windows allow you to precisely alter the position, length, and pitch of MIDI note events. Other MIDI event types can also be altered in various ways. You can freely enter MIDI data with your MIDI keyboard, the mouse, or computer keyboard in these editors.

Você pode também editar esses eventos individualmente em uma região MIDO. Isso é feito pela abertura da região em um dos editores MIDI. Essas janelas permitem que você altere precisamente a posição, tamanho e o passo dos eventos de nota MIDI. Outros tipos de eventos MIDI também podem ser alterados de várias maneiras.

Configurando o seu sistema

O Logic Express automaticamente acha e configura hardware de áudio e MIDI suportados quando é instalado e aberto pela primeira vez. Existem muitas circunstâncias nas quais você pode querer aperfeiçoar e estender essas configurações automáticas básicas. Essa seção lhe ajudará a otimizar seu hardware para uso com o Logic Express. Também inclui informações complementares sobre componentes que seu sistema de produção de música pode incorporar.

Esse capitulo cobre os seguintes tópicos:

  • Projetando seu sistema de produção de músical
  • Conectando seus dispositivos de áudio e MIDI
  • Usando dispositivos MIDI externos
  • Usando efeitos de áudio externos
  • Configurando seu hardware de áudio

Projetando seu sistema de produção de música

Seu sistema de produção musical pode incorporar muito mais que seu computador e o software Logic Express.

Um estúdio Logic Express completo poderia consistir de maneira concebível de um ou todos os seguintes componentes:

  • Um computador Mac e periféricos relacionados, como um mouse ou outro dispositivo de apontamento, teclado, telas, e assim em diante
  • Interfaces de áudio e MIDI
  • Geradores de MIDI externos, como samplers e sintetizadores
  • Dispositivos de áudio externos, como mixers, conversores de áudio, pré-amplificadores, faixas de canal, unidades de efeitos, e mais
  • Superfícies de controle e teclados MIDI externos. Mesmo iluminação externa conrolada pelo MIDI pode ser comandada pelo Logic Express.
  • Amplificadores e alto-falantes para mixagens surround multi-canal ou stereo
  • Software adicional que são executados lado a lado com, e se integram ao Logic Express. Exemplos disso são uma variedade de aplicação de ReWire e de software áudio ou MIDI.
  • Plug-ins adicionais de instrumentos e efeitos, incluindo aqueles que são acelerados por DSP, como o PowerCore.

Computador

Essa seção descreve vários fatores de computação que você deve considerar para seu sistema Logic Express. Requisitos de sistema são cobertos no documento Before You Install, encontrada no diretório de documentação da dos discos de instalação do Logic Express.

Nota: Os requisitos de sistema podem mudar entre versões do Logic Express, de forma que você deve sempre checar o website da Apple e o último documento  Before You Install incluído com as atualizações do Logic Express.

Quão rápido seu computador precisa ser?

Processamento de áudio é uma tarefa complexa, então em geral a regra é: quanto mais poderoso for seu computador, melhor. Isso envolve não apenas a velocidade do processador de seu Mac, mas também inclui maior quantidade de memória, velocidade das interfaces internas e eficiência geral da comunicação com dispositivos conectados.

Um estúdio portátil ou fixo?

Você pode estar vacilante entre usar um Mac desktop ou portátil como base para seu sistema Logic Express, ou talvez esteja considerando a viabilidade de um computador portátil para composições on-the-road. A boa notícia é que Macs portáteis são ideais para uso com o Logic Express. Eles oferecem excelente capacidade de expansão de hardware de áudio e MIDI na forma de conectores FireWire ou USB, e são rápidos o suficiente para permitir uso intensivo de efeitos e instrumentos pelo software. Devido a natureza de economia de energia dos computadores portáteis, um disco rígido mais lento é incluído normalmente, resultando em uma contagem de faixas mais baixa do que é possível em um desktop.

Obviamente, computadores desktop oferecem slots de expansão adicionais, estendendo a faixa de possibilidades de hardware de áudio e MIDI disponíveis a notebooks, e podem incorporar múltiplos processadores. CPU e velocidade de disco são geralmente maiores, permitindo assim maiores contagens de reprodução de faixas, e uso simultâneo de mais instrumentos e efeitos.

Dica: Se você tem tanto um portátil quando um desktop, pode facilmente transferir projetos e outros dados entre eles.

Drives do disco rígido e Locais de armazenamento

Produção musical gera um grande número de arquivos grandes. Esses arquivos podem ser amostras de instrumentos de áudio, bibliotecas de loops, gravações de áudio, arquivos de vídeo, e mais.

Consider comprar um (ou vários) disco rígido separado e de larga capacidade para seus arquivos de áudio e bibliotecas de amostras.

Você também deve procurar por um sistema de backup de alta capacidade e confiável, e deve automatizar sua rotina de backup, preferivelmente para ocorrer diariamente.

Interfaces de áudio e MIDI

Uma interface de áudio é necessária para entrada e saída de sinais de áudio em seu computador. Uma interface MIDI é necessária para entrada e saída de sinais MIDI.

Quando usar interfaces de áudio e MIDI opcionais, você deve instalar seus drivers antes de iniciar o Logic Express. Isso permitirá que o Logic Express encontre e use esses dispositivos na inicialização.

Interfaces de áudio devem ser suportadas por um driver do Core Audio e interfaces MIDI devem ser suportadas por um driver do Core MIDI. Verifique com o fabricante do equipamento por detalhes do suporte ao Mac OS X.

Interface de Áudio

Quando uma sinal de áudio analógico chega na entrada de sua interface de áudio, precisa ser convertida em informação digital antes que o computador possa lidar com ela. Esse processo é chamado de conversão analógica-para-digital e é feita pelo conversor analógico-para-digital da interface de áudio.

Existem incontáveis interfaces de áudio opcionais disponíveis, e ao menos muitas maneiras para elas serem configuradas e usadas com o Logic Express e equipamento de áudio externo. Dado os diferentes requisitos e métodos de trabalho de pessoas ao redor do mundo, não há uma solução que se encaixe em todas as situações. Em um cenário simples, você deve usar a interface de áudio de seu computador para monitorar e gravar o áudio.

Quando estiver escolhendo uma interface de áudio, certifique-se de que ela é certificada para rodar no hardware do Mac. Se o dispositivo necessita de um driver, verifique se ele é compatível com a versão do Mac OS X necessária para o Logic Express.

O Logic Express suporta entrada de interface digitais de áudio até a taxa de amostragem máxima de 192 kHz, e um máximo de profundidade de bit de 24 bits.

Interface MIDI

Seu computador Mac não fornece entrada ou saída MIDI. Se você quiser usar dispositivos MIDI equipados com portas MIDI, uma interface MIDI é necessária para comunicação com o seu computador. As interfaces MIDI são geralmente conectadas com seu Mac pelas portas USB. Algumas interfaces MIDI necessitam da instalação de um driver, enquanto outras são reconhecidas automaticamente pelo seu Mac.

Nota: Muitos dispositivos MIDI modernos, particularmente teclados, incluem uma porta de conexão USB ou FIreWire que permite comunicação MIDI (e áudio, em alguns casos) com o seu computador. Tais dispositivos não necessitam de uma interface MIDI (ou de áudio) adicionais. Alguns necessitam da instalação de um driver, enquanto outras são reconhecidas automaticamente pelo Mac OS X. Verifique os websites dos fabricantes para maiores informações.

Tipos de dispositivos MIDI

Existe uma vasta quantidade de dispositivos equipados com conexão MIDI. Esses dispositivos incluem teclados e módulos de som, superfícies de controle, processadores de efeito, mixers, controladores de iluminação, dentre outros.

Teclado MIDI

O candidato mais provável para inclusão em seu sistema Logic Express é um teclado MIDI. Esses teclados são usados para entrada (e controle) de informações de notas no Logic Express. Alguns teclados MIDI são simplesmente dispositivos de entrada (frequentemente chamado teclados de controle) e alguns também incluem seus próprios mecanismos de sintese (teclados de amostragem e sintetizadores). O Logic Express pode ser usado para gravar a performance de teclados como dados MIDI, e pode reproduzi-los através de qualquer dispositivo MIDI conectado ou instrumento de software interno.

Se você não possui um teclado MIDI em mãos, o Logic Express oferece o teclado Caps Lock, que permite que você usar o teclado do computador para entrada de nota MIDI.

Superfícies de controle

Superfícies de controle são dispositivos de hardware que se caracterizam por ter uma grande variedade de controles, que pode incluir faders, botões rotativos, tomadas e telas. Esses controles podem ser mapeados para funções do Logic Express, permitindo que você altere parâmetros com mais precisão do que pelo uso do mouse e/ou teclado do computador. Você pode também controlar múltiplos parâmetros ao mesmo tempo. Informações detralhadas da configuração e uso das superfícies de controle podem ser encontradas no manual de suporte a superfícies de controle do Logic Express.

Plug-In para Luz de gravação

O Logic Express facilita o uso de um plug-in da superfície de controle, chamado de Luz de gravação para controlar um dispositivo externo através de eventos MIDI. Isso permite controlar uma luz de gravação ou sinal externo, avisando visitantes para não entrar no estúdio antes ou durante a gravação. O Logic Express envia um sinal MIDI para ligar o dispositivo externo quando uma faixa é ativada para gravação ou quando a gravação é iniciada. O Logic Express envia outro sinal MIDI para desligar o dispositivo quando a faixa entra no modo de segurança da gravação ou quando a gravação para.

Nota: Esse plug-in para a superfície de controle necessita de um hardware adicional que não é incluído com o Logic Express.

Sintetizadores e efeitos controlados pelo MIDI

O Logic Express fornece vários instrumentos e efeitos de software, e pode também atuar como hospedeiro para plug-ins de Unidades de Áudio de outros fabricantes. Mais informações sobre o uso desses plug-ins pode ser encontrado no artigo Working with Instruments and Effects.

Você pode incorporar também hardware de instrumentos MIDI e unidades de efeitos controlados pelo MIDI a seu sistema de produção musical Logic Express. Estes dispositivos são conectados através de uma interface MIDI, usando cabos MIDI (Veja Connecting Your Audio and MIDI Devices).

Unidades de efeitos controladas pelo MIDI não processam dados MIDI. Ao invés disso, elas são processadores de áudio (como reverb ou dispositivos multi efeito) que podem ser controlados por mensagens MIDI. Isso permite que você automatize os parâmetros desses dispositivos – como tempo de atraso ou velocidade de Flanger – a partir do Logic Express.

Tipicamente, você poderia conectar todos os dispositivos externos, como sintetizadores e Unidades de efeitos controlados pelo MIDI ou a interface de áudio ou a um terminal de mixagem. Unidades de efeitos controlados pelo MIDI seriam conectados em loop de envio/retorno, usando uma das opções a seguir:

  • Um par de entradas e saída de áudio (ou in/out auxiliar, se disponível) em sua interface de áudio1
  • Um par in/out auxiliar (algumas vezes chamados de FX de envio/retorno) em seu terminal de mixagem

Ambos os métodos permitem o uso do plug-in In/Out do Logic Express, permitindo que você roteie livremente a informação do áudio através das Unidades de efeitos externas e a conexão MIDI fornece controle sobre os parâmetros dos efeitos. De diversas maneiras, isso se parece muito com o uso dos plug-ins de efeitos interno do Logic Express.

Nota: É apenas pratico usar o plug-in In/Out para roteamento de dispositivos externos quando você estiver usando uma interface de áudio equipada com múltiplas portas de entrada e saída.

Tanto os instrumentos MIDI quanto os efeitos permitem seleção de patches (pre-sets) a aprtir do Logic Express. Essa informação pode ser armazenada como parte dos arquivos de projeto do Logic Express, garantindo uma perfeita reprodução em seus dispositivos MIDI sempre que o projeto é carregado.

Dispositivos de áudio auxiliares

Nenhuma discussão sobre o sistema de áudio do Logic Express estariam completos sem cobrir váriaas opções que você devem seriamente considerar, de maneira a fazer mais uso da aplicação.

Sistema de reprodução de áudio

Sua interface de áudio fornece entradas e saídas entre o mundo real e seu computador. Quando executando reprodução de áudio, a interface de áudio traduz dados do computador em algo que pode ser escutado e entendido – som e música.

Para facilitar isso, um amplificador e alto-falantes são necessários. Você certamento usa fones de ouvidos conectados a entrada para fones de sua interface de áudio, ou o hi-fi doméstico para monitorar a reprodução Logic Express, mas isso não é recomendado a longo termo.

você deveria procurar por um conjunto dedicado de monitores de referência (falantes), e um amplificador correspondente. Muitos sistemas de monitoração de hoje possuem falantes poderoso, negando a necessidade de um amplificador.

Nota: Monitores de referência são falantes especialmente projetados que oferecem uma resposta de frequência plana por toda uma ampla gama (usualmente 20 Hz a 20 kHz). Estes não são seus falantes hi-fi domésticos e estão disponíveis apenas para músicos profissionais e concessionárias de equipamentos para estúdios.

Esse tipo de sistema é recomendado devido à precisão que ele oferece. O Logic Express é capaz de entregar áudio de CD ou de maior qualidade, e a criação de suas mixagens em um hi-fi doméstico geralmente resultarão em uma música que não fique balanceada de forma apropriada.

Colocado de outra forma, a maioria dos falantes hi-fi domésticos tendem a realçar áreas particulares do spectrum de frequência, resultando em mixagens que possuem muitas frequências baixas, médias ou agudas quando tocadas em outros sistemas. Monitores de referência e amplificadores são projetados para fornecer uma resposta de frequência plana, evitando ênfase em áreas particulares de sua mixagem. Isso se traduz em um produto final que soará de boa qualidade (ou ao menos aceitável) na maioria dos sistemas de monitoração – stereos de carros, hi-fi domésticos, tocadores portáteis, dentre outros.

Fones de ouvido

Um bom conjunto de fones de ouvido é conveniente para tarefas particulares, como uma equalização precisa e edição de amostras. Dado o design da maioria dos fones de ouvidos, e o fato deles serem usados tão próximos aos ouvidos, muitas pessoas acham que a mixagem deles tende a ser muito clara ou muito carregada nos baixos.

Dessa forma, eles não são recomendadas para tarefas de monitoração em geral, mas são ferramentas úteis, no entanto. Se você estiver gravando grupos de pessoas, provavelmente precisará de diversos pares de fones de ouvidos, um amplificador de distribuição de fones de ouvidos e um terminal de mixagem.

Dica: Você não deve usar fones de ouvidos por mais de dez ou vinte minutos por vez, por eles causarem fatiga auditiva, resultando em escolhas inadequadas na mixagem.

Terminais de mixagem de áudio

A inclusão de um mixer de áudio – analógico ou digital – é baseada em seu uso típico de estúdio. Também depende do número de entrada e saída fornecidas pela sua interface de áudio e suas preferências de trabalho.

Por exemplo, se há mais chances de você gravar bandas, diversos sintetizadores MIDI ou kits de bateria em seu estúdio, precisará de numerosos microfones e entradas de nível de linha (line-level) para gravar simultaneamente as performances de músicos e vocalistas do grupo.

Entradas de microfone diferem de entradas de nível de linha (line-level) por essas fornecerem energia (conhecida com energia fantasma), que é usada para amplificar o sinal que entra por microfones condensadores.

Saídas múltiplas para mixers e um amplificador de distribuição de fones de ouvido são também benéficos em situações de gravação em grupo, quando sinais diferentes podem ser enviados a cada executante; por exemplo, uma faixa de clique para o baterista, uma mix de bateria e uma faixa de clique para o tocador de baixo, um mix composto para o vocalista e para o guitarrista, com um toque de reverb para o cantor, e assim em diante. Essa abordagem de usar diferentes cursos é usada comumente por facilita a obtenção de performances melhores para cada membro do grupo.

Mixers podem incluir também vários canais auxiliares que podem ser usados para simplificar vários trabalhos; por exemplo, enviar sinais diferentes (ou mixagens, se preferir) para múltiplos locais como um P.A. de frente e um gravador multi-faixas, adicionando efeitos individuais  a múltiplos canais, roteando áudio processado de volta a diferentes posições no caminho do sinal, e muito mais.

Muitas dessas tarefas de mixagem podem ser feitas cm uma interface de áudio de múltiplas entradas/saídas – usando o Logic Express (e o software de controle de interface, se aplicável) para ajustar níveis e rotas. A pegadinha aqui é dupla: não é imediata como mover fisicamente um slider ou um botão em um terminal de mixagem, e seu computador geralmente precisa estar ligado para permitir o controle. Para balancear a equação, você pode adicionar uma superfície de controle ao seu sistema Logic Express, permitindo uma operação manual. para terminar, um último ponto: várias interfaces de áudio atuais podem ser usadas em modo standalone, mas  o problema do controle de nível permanece a menos que o computador esteja ligado.

Microfones

Se estiver gravando performances acústicas – faladas, cantadas ou tocadas – no Logic Express, você precisa de um mais microfones. O conjunto de microfones disponíveis atualmente é incompreensível, mas para simplificar as coisas, eles basicamente caem em duas categorias: condensado e dinâmico.

  • Em termos gerais, microfones condensados são mais sensíveis, e são comumente usados para gravação de voz. Eles são usados também para gravação de ambiente, e para instrumento como guitarras e sopros.
  • Microfones dinâmicos são frequentemente usados para gravações com altos níveis de pressão sonora (sinais altos, em outras palavras), como baterias e percussões.

Ultimamente, qualquer tipo de microfone pode ser usado para qualquer gravação, mas cada um oferece uma vantagem distinta – sonicamente – em situações de gravação diferentes. Para maior clareza, tanto microfones condensados quanto dinâmicos vem em várias formas, com muitos projetados especificamente para gravação de certos instrumentos. Dessa forma, não existe um microfone que se adeque a todas as situações de gravação que você fará, então comprar diversos microfones para projetos diferentes é aconselhável.

Nota: Microfones condensados necessitam de uma fonte de energia para funcionar. Isso pode ser fornecido por um pré-amplificador separado ou um terminal de mixagem com energia fantasma.

Abrindo os Editores MIDI

Existem várias maneiras de abrir os editores de MIDI no Logic Express.

Para acessar o Piano RollScore e p Hyper Editor na janela de arranjos, proceda de alguma da formas abaixo:
  • Clique no botão apropriado na parte de baixo da janela de arranjos.
    Figure. Arrange window showing editor buttons.

    Os conteúdos (enventos) das regiões MIDI selecionadas serão mostradas na janela do editor selecionado.

  • Clique duas vezes em uma região MIDI.
  • Use as teclas de comando para alternar para o Piano Roll, o Score Editor, e para o Hyper Editor. O uso repetido dessas teclas abre ou fecha os editores escolhidos na parte ingerior da janela de arranjos.
Para acessar a Lista de Eventos da janela de arranjos proceda de alguma das formas a seguir:
  • Clique no botão Lists no lado direito da barra de ferramentas Arrange, depois clique na aba Event List.
  • Use a tecla de comando para alternar para o Event List (padrão:  E).
  • Clique duas vezes em uma região MIDI.

Os conteúdos (eventos) da região MIDI selecionada são mostradas na Lista de Eventos, na direita da janela de arranjos.

Quando o botão Link do editor está:

  • Ativado: Clicando em uma região MIDI uma vez mostra a região na janela de arranjo do editor.
  • Desativado: Clicando duas vezes em uma região MIDI (seja a mesma ou uma outra) abre o editor escolhido em uma janela separada, exibindo a região que foi clicada.

Em geral, você acessa os editores diretamente na janela de arranjos, mas pode ser útil ter múltiplas cópias do mesmo editor abertas ao mesmo tempo; por exemplo, duas Listas de Eventos – uma configurada para exibir o nível dos arranjos (regiões mostradas), e a outra exibindo eventos dentro das regiões. Quando você clica no nome da região na Lista de Eventos do nível dos arranjos, o conteúdo da região selecionada é atualizado e mostrado em outra janela Lista de Eventos.

Para acessar o Score, o Hyper Editor, e o Piano Roll em uma janela separada
  • Escolha o nome da janela do editor a partir do menu Window (ou use as teclas correspondentes):
    • Score Editor: Command-3
    • Hyper Editor: Command-5
    • Piano Roll Editor: Command-6
  • Arraste o botão apropriado na parte inferior da janela de arranjos, que é alterado para uma janela separada quando você arrasta.
    Figure. Arrange window showing Hyper Editor being dragged out into a separate window.
Para acessar a Lista de Eventos como uma janela separada
  • Escolha Window > Event List (ou use a tecla para Open Event List, padrão:  Command-0).
  • Arraste a aba Event List na área Lists, que é alterado para uma janela separada quando você arrasta.
    Figure. Lists area showing Event List being dragged out into a separate window.
Para acessar a janela de Transform proceda de alguma das formas a seguir

:
  • Escolha Window > Transform (ou use a tecla para Open Transform, padrão:  Command-4).
  • Quando estiver em uma janela de edição MIDI:  Escolha Functions > Transform.

Você pode definir qual editor abre quando você clica duas vezes em uma região MIDI.

Para determinar o editor acessado pelo duplo clique em uma região MIDI
  1. Abra as preferências gerais de uma das seguintes maneiras:
    • Escolha Logic Express > Preferences > General (ou use a tecla para a acessar Open General Preferences).
    • Clique no botão Preferences na barra de ferramentas Arrange, e selecione General no menu pop-up.
  2. Clique na aba Editing, e em seguida escolha o editor preferido no menu pop-up “Double-clicking a MIDI Region opens”.
    Figure. General Editing preferences showing “Double-clicking a MIDI Region opens” pop-up menu.

Escutando eventos MIDI durante a edição

A edição MIDI é muito mais fácil se você puder escutar cada evento e editar o que você faz, esteja você percorrendo a Lista de Eventos (seleção automática) ou transpondo uma nota.

Para escutar edições de eventos MIDI em tempo real
  • Clique no botão MIDI Out no canto superior esquerdo de cada janela do editor.

S1086_MID_OutBtn

Essa é uma configuração independente de cada editor, que transmitirá eventos MIDI estejam eles sendo adicionados, selecionados ou editados.

Editando eventos MIDI na área de arranjos

Você não pode executar nenhum evento de operações de edição de eventos – na área de arranjos ou nos editores – a menos que os dados MIDI residam em uma região MIDI que exista na área de arranjos (apesar de você poder usar as funções da Àrea de transferência para criar regiões MIDI na área de arranjos).

Para criar uma região MIDI vazia
  • Clique na posição desejada em uma faixa de instrumento desejado com a ferramenta Pencil.
    Figure. Arrange area showing creation of empty MIDI region with the Pencil tool.

Isso insere uma região MIDI vazia, permitindo que você entre manualmente com eventos nela.

Figure. Arrange area showing empty MIDI region.

Você pode usar a Área de transferência para adicionar eventos MIDI diretamente na faixa selecionada da área de arranjos na posição atual. Isso também funciona para eventos de outros projetos.

Para copiar eventos MIDI na área de arranjos
  1. Selecione os eventos que você quer copiar em um dos editores de eventos.
  2. Escolha Edit > Copy (ou use a tecla de comando correspondente, padrão:  Command-C).
  3. Selecione a faixa (e a região MIDI, se aplicável) para onde quer copiar os eventos.
  4. Escolha Edit > Paste (ou use a tecla de comando correspondente, padrão:  Command-V).

O Logic Express adiciona o conteúdo da área de transferência (eventos MIDI) na região MIDI selecionada.

Nota: Se nenhuma região for selecionada, o Logic Express cria uma nova região MIDI na faixa selecionada, na posição de reprodução atual.

Em geral, a edição de nível de evento não pode ser executada em regiões na área de arranjos, mas existem algumas poucas exceções. Em alguns casos, pode de fato ser mais eficiente executar suas edições (ou operações) em regiões MIDI na área de arranjos, ao invés de em um editor MIDI. Por exemplo:

  • Alterar a duração de notas através do redimensionamento da região.
  • Apagar ou mover partes de região (e dessa forma dos eventos) com a ferramenta Marquee.
  • Ajustar a reprodução de todos os eventos de uma região através da alteração dos parâmetros de reprodução das regiões.

Monitorando e resetando eventos MIDI

A linha superior da barra Transporte da tela de atividades MIDI mostra a última mensagem MIDI recebida. A linha inferior mostra a mensagem MIDI transmitida mais recentemente. A tela é principalmente usada para verificar conexões MIDI.

Figure. Transport bar showing MIDI Activity display.

Quando o Logic Express recebe mais de uma nota MIDI simultaneamente, os intervalos respectivos (entre as notas) são interpretados e exibidos como acordes.

Na ocasião, os módulos MIDI continuam a soar. mesmo quando quando nenhum dado de nota está sendo enviado a eles. Isso indica que sua fonte de som não respondeu as mensagens All Notes Off do Logic Express.

Para desligar stuck notes, proceda de uma das seguintes formas

:
  • Clique na seção inferior da tela de atividades MIDI a barra Transport.
  • Clique no botão Stop duas vezes em rápida sucessão.

Nos dois casos, mensagens de reset são enviadas, como definido em Logic Express > Preferences > MIDI > Reset Messages.

Para parar hung notes
  • Clique duas vezes na tela de atividades MIDI na barra Transport (ou use a tecla de comando Send discrete Note Offs).

Mensagens Separate Notes Off são enviadas a cada nota, em todos os canais de cada porta MIDI, o que deve dar conta do recado.

Para para modulações indesejadas
  • Escolha Options > Send to MIDI > Reset Controllers (ou use a tecla de comando Send Reset Controllers).

Isso transmite a mensagem de alteração de controle #121, com o valor 0 (resetar todos os controladores), para todos os canais MIDI e saídas usadas para definição de instrumentos. Isso neutraliza todos os controladores MIDI, tais quais modulação ou curvas de passo (pitch bends).

Para ajustar todos os canais MIDI para o volume máximo
  • Escolha Options > Send to MIDI > Maximum Volume (ou use a tecla de comando Send Maximum Volume).

Isso transmite a mensagem de alteração de controle #7 (volume principal) com o valor 127 para todos os canais MIDI e saída usadas por instrumentos definidos.

Para enviar todos os programas,  volumes e configurações de pan a todos as caixas de parâmetros de instrumentos MIDI externos
  • Escolha Options > Send to MIDI > Used Instrument MIDI Settings (ou use a tecla de comando Send Used Instruments MIDI Settings).

Isso reseta suas fontes de som, se alterações inesperadas do programa ocorrerem no meio da performance.

Para enviar automaticamente configurações de instrumentos após carregar o projeto
  • Ligue a opção Send After Loading Project:  Opção Used Instrument MIDI Settings no painel File > Project Settings > MIDI > General.