10 principais regras para a edição de vídeo

Ao seguir alguns regras simples para a edição de vídeo, você pode fazer com que os seus filmes fluam de forma suave, de uma forma clássica, sem recorrer a múltiplas transições. Naturalmente, regras são feitas para serem quebradas e editores criativos podem usar de licença criativa. Mas, se você for novo no ramo de edição de vídeo, deve aprender essas regras e usa-las como o fundamento para desenvolver suas habilidades.

1. B-Roll

B-roll refere-se a sequências de vídeo que definem a cena, revelam detalhes, ou realçam a história. Por exemplo, em uma peça escolar, além da sequência da peça, você pode obter b-rolls do lado de fora da escola, do programa, rostos do público, membros do elenco escondidos atrás das cortinas. Esses clips podem ser usados para cobrir um corte, ou suavizar transições de uma cena para outra.

2. Evite saltos

Um salto ocorre quando você tem duas tomadas consecutivas  com as mesma configuração de câmera, mas uma diferença no sujeito. Isso acontece com mais frequência em entrevistas,quando você quer cortar algumas das palavras ou frases ditas pelo sujeito.
Se você deixar as tomadas restantes lado a lado, o público será abalado pelo leve reposicionamento do sujeito. Ao invés disso, cubra o corte com algum b-roll, ou use um desvaneio (fade).

3. Permaneça em seu plano

Quando estiver filmando, imagine que existe uma linha horizontal entre você e seus sujeitos. Assim, permaneça em seu lado da linha. Ao observar um plano em 180 graus, você mantem uma perspectiva mais natural para a audiência.
Se estiver editando uma sequência que não obedeça essa regra, tente usar b-rolls entre os cortes. Dessa forma, a mudança de perspectiva não será abrupta, ou sequer será notada.

4. 45 graus

Quando estiver editando uma tomada de cena feita de múltiplos ângulos, sempre tente usar tomadas que estejam a um ângulo de 45 graus do sujeito. Caso contrário, as tomadas serão muito parecidas e parecerão quase como um salto para o público.

5. Corte em movimento

O movimento distrai o olho de notar cortes da edição. Dessa forma, quanto estiver cortando de uma imagem para outra, sempre tente fazer quando o sujeito esteja em movimento. Por exemplo, o corte de uma cabeça virando para uma porta sendo aberta, é um corte muito mais suave do que um de uma cabeça imóvel para uma porta preste a ser aberta..

6. Mudança da distância focal

Quando você tiver duas tomadas do mesmo sujeito, é fácil cortar entre ângulos fechados e abertos. Dessa forma, quando estiver filmando uma entrevista, ou um evento grande como um casamento, é uma boa idéia ocasionalmente mudar a distância focal. Uma tomada longa e close up médio podem ser cortados em conjunto, permitindo que você tire partes ou altere a ordem das tomadas sem saltos óbvios.

7. Corte de elementos similares

Existe um corte no filme Apocalypse Now a partir da rotação da hélice de um helicóptero. As cenas mudam dramaticamente, mas os elementos visualmente similares tornam o corte criativo e suave.
Você pode fazer o mesmo em seus vídeo. Corte de uma flor para um bolo de casamente para a lapela do noivo, ou incline para cima do céu azul de uma cena para descer do céu em uma cena diferente.

8. Wipe

Em casamentos, eu amo quando as pessoas passam na frente na câmera. Elas são apologéticas, mas a menos que isso aconteça durante os votos ou a primeira dança, eu fico grato pelo wipe que isso me permite usar durante a edição.
Quando o quadro é preenchido por um elemento (como a parte de trás de um paletó preto), torna fácil cortar para uma cena completamente diferente sem abalar  público. Você pode configurar wipes durante a filmagem, ou apenas tirar vantagem quando ele acontecem naturalmente.

9. Coincida as cenas

A beleza da edição é que você pode tirar as tomadas da ordem ou de tempos distintos, e corta-las de forma que parecem ser uma cena contínua. Para fazer isso de forma efetiva, porém, os elementos da cena devem bater.
Por exemplo, um sujeito que sai do quadro pela direita deve entrar no próximo quadro pela esquerda. Caso contrário, irá parecer que ele deu a volta e está andando em oura direção. Ou, se o sujeito estiver segurando algo em uma tomada, não corte diretamente para uma tomada em que ele está de mãos vazias.
Se você não tiver as tomadas certas para fazer edição que coincidam, insira alguns b-rolls entre elas.

10. Motivação

Para finalizar, cada tomada deve ser motivada. Deve haver uma razão para que você queira mudar de uma tomada ou ângulo de câmera para outra. Algumas vezes essa motivação pode ser uma simples tremida da câmera ou alguém que andou na frente dela.
Idealmente, porém, suas motivações para o corte devem ser relacionadas ao avanço da narrativa do seu vídeo.

Traduzido de desktopvideo.about.com