Noções básicas sobre a produção do som para cinema

Nesse artigo, que é uma tradução de um artigo escrito por Robert Allen para a AMPS, segue algumas dicas básicas para quem trabalha no departamento de áudio de produções de filmes

LEIA E ENTENDA O ROTEIRO

Leia o roteiro considerando as necessidades de som. Destaque qualquer efeito de som ou direção de som mencionada nas descrições da cena. Anote qualquer efeito de som que você possa achar útil incluir na trilha de som final.

AVALIE O DIALOGO

É interno ou externo? Alguma das cenas tem algum barulho de locação como fábricas, ruas movimentadas de cidades ou praias?  Esses sons podem requerer o uso de microfones o que pode requerer uma contagem do número de pessoas em cada cena para saber quantos canais serão necessários.

Existe algum musical no roteiro que terá que ser pré-gravado? Se sim, o fornecimento de um playback sincronizado será necessário no set. Se a música será gravada na locação, o equipamento de playback ainda será necessário.

ENCONTRE-SE COM O DIRETOR PARA DISCUTIR O ROTEIRO

Descubra as ideias dele sobre o som na produção dele. Existe alguma coisa especial não óbvia no roteiro? Teste e avalie a atitude dele em relação ao som e seu uso.

INSISTA EM IR PARA AS LOCAÇÕES INTERNAS E EXTERNAS

Ouça com cuidado por fontes de ruídos que irão causar problemas. Avalie a quantidade de tráfico pesado, rotas de vôo de espaçonaves, condicionadores de ar em edifícios e acústicas pobre em ambientes internos. Se a locação escolhida vir a ser uma dificuldade para obter bom som direto tente persuadir o diretor a escolher uma alternativa mais quieta. Faça um relatório para o Diretor e Produtor detalhando suas razões para não utilizar essas locações. Gerentes de locação devem ver isso, mas raramente o fazem. Cheque a vizinhança para ver onde o Gerador pode ser colocado para facilitar a solução de problemas de som, mas não seja inconveniente aos eletricistas com longos cabos. O Gerente de locações deve ser informado da posição. Geradores são geralmente blindados, mas a quantidade de redução de barulho varia de um equipamento para outro. A equipe de eletricidade não gosta de usar mais de um cabo para o Gerador. Não deixe eles incomodarem você, coloque o Gerador onde não cause problemas.

DECISÕES

  • A imagem a ser filmada em Filme ou Vídeo?
  • l6 mm ou 35 mm?
  • 24 fps ou 25 fps?
  • O som será mono ou estéreo?
  • O som será análogo ou digital?
  • Será sincronizado por cristal ou timecode?
  • O dialogo será gravado em mono ou estéreo?
  • A pós-produção será não-linear ou análoga?
  • Onde o filme será regravado para criar a trilha final?
  • Onde o som será transferido e para qual sistema?

A RESPEITO DO STEREO

É recomendável que todos os diálogos da produção sejam gravados em mono. Trilhas de efeito da atmosfera e da multidão devem ser gravados em estéreo, mas trilhas de sons de carro e passado são melhor gravadas em mono e o posicionamento dos veículos feito na sessão de regravação. Os efeitos do interior de carros devem ser gravados em estéreo. Efeitos de sons do local, como telefones, máquinas de escrever são melhor gravadas em mono.

Companhias de produção de TV frequentemente insistem que os diálogos sejam gravados em estéreo, afirmando que eles podem ser regravados em mono se algum problema for detectado durante o processo de regravação.

O padrão do cinema estéreo requer diálogos claros em mono. O padrão Dolby requer diálogos centrados na rela ou tomadas compridas que podem ser movimentas lentamente para esquerda ou direita quando necessário.

ANÁLOGO OU DIGITAL?

O modo atual é gravar som digital por serem considerados de melhor qualidade. No entanto, como a gama dinâmica é consideravelmente maior do que a magnética e analógica e como a última faixa mista será provavelmente analógica e magnética ou fotográfica, cuidados devem ser tomados para não exceder a faixa analógica dinâmica. Nos dias atuais, no entanto, existe uma chance da última faixa pode ser digital.

Qualquer que seja o sistema de gravação escolhido, os equipamentos disponíveis são capazes de produzir sons de excelente qualidade e a operação deles é bem direta.

EM GERAL

Microfones profissionais, além de montagens de choque e para-brisas, também são capazes de produzir sons de excelente qualidade, como os mixer e microfones multicanal profissionais disponíveis atualmente.

Qualidade de som pobre raramente é falta do equipamento profissional que é mantido adequadamente. A causa dele geralmente se deve a falta de experiência e algumas vezes, no caso de produções amadoras, falta de interesse na tarefa da gravação do som.

Existem naturalmente ocasiões frequentes onde a gravação de diálogos de qualidade satisfatórias é proibitivo devido ao nível de barulho da locação. Pode ser também porque o tipo de barulho, exemplo tráfico ou aviões, é incompatível com o período da filmagem. Nesses casos, a equipe de som deve gravar na melhor qualidade possível de modo que o som possa ser usado como guia para os artistas para “pós sincronizar” quando o som estiver sendo gravado durante a sessão de ADR no estúdio.

Com filmagem sincronizada, existe sempre um nível de ruido de ambiente que a equipe de som tem que lidar. Filmar em locações externas com certeza vai gerar algum ruido da atmosfera, mesmo em ambientes quietos. Filmar interiores em locação dá um pouco de folga e mesmo em um estúdio a equipe de som não pode relaxar, o ambiente geral de uma equipe de filmagem bem disciplinada no set deve ser de prontidão ou o “saia do meu caminho” tem que ser observado.

O trabalho da equipe do som é obter a melhor taxa de sinais de barulho possível, o sinal podendo ser o dialogo e o barulho da atmosfera onde o dialogo é gravado.

A melhor forma de garantir um sinal aceitável é achar a melhor posição do microfone, normalmente o mais perto possível da fonte do dialogo. Essa posição é limitada pelas bordas do frame da imagem.

O melhor som para o dialogo é gravado usando um microfone profissional de qualidade, habilmente manipulada por um operador de boom usando um microfone boom ou poste de mão.

A maneira tradicional do operador de boom é suspender o microfone acima da cabeça dos artistas. Desde posição ele favorece o lado sensível do microfone em relação a fala do ator. O microfone pode precisar ser deslocado para acompanhar o ator e ser aumentado ou diminuído para acompanhar a câmera. Dessa maneira, o microfone capta o som em perspectiva com a ação, criando um efeito realista.

Quando estiver gravando um dialogo, é importante que ele seja inteligível e sem ruídos criados por acessórios, portas, passos, etc. Ruídos como estes são mais do que provável que estejam fora de equilíbrio com o nível que o diálogo que está sendo falado.

É então necessário para a equipe de som manter os ruídos no mínimo possível. Isso pode ser feito cobrindo a sola dos sapatos dos atores com algum material macio, colocando carpetes sobre o caminho dos artistas ou da equipe, e fita adesiva na parte inferior do xícaras e pires. Pode ser necessário solicitar ao Diretor a cooperação dos atores para evitar diálogos durante fechamento de portas e manipular louças, talheres e outros adereços com discrição. Todos os pedidos de cooperação dos atores, incluindo o uso da voz, deve ser feita pelo Diretor.

A gravação do diálogo nunca deve ser feita por uma única pessoa. Deve sempre haver no minimo dois membros da equipe. A responsabilidade pela gravação e qualidade do som deve ser o Produtor de Mixagem de Som. Ele é assistido pelo Operador de Boom, cujo trabalho é posicionar o microfone no lugar e hora certa.

Muitos pensam que a função do Operador de boom é trivial e pode ser feito por qualquer pessoa que esteja disponível. Pergunte a qualquer Produtor de Mixagem que esteja trabalhando em um diálogo e eles lhe dirão com certeza que os resultados da gravação são tão bons quanto a habilidade do Operador de boom permite. Pergunte a Diretores de fotografia e Operadores de câmera e qualquer um dos dois concordarão que precisam de um Operador de boom que saiba o que está fazendo.

Para o Operador de boom, conhecimento de técnicas básicas de iluminação é necessário para entender como evitar as sombras do boom e do microfone sobre os atores e sobre o set. Algum conhecimento dos tamanhos de lentes e ângulos  é necessário para entender os limites do frame de modo a manter o microfone o mais perto possível dos atores, mas fora da imagem.

O acréscimo de uma terceira pessoa a equipe de som pode ser um objetivo e pode valer a pena o possível custo extra (mas nada muito grande). A terceira pessoa ideal é um engenheiro de manutenção que esteja disposto a fazer trabalhos de cão, bem como cuidar do bem-estar de todos os equipamentos de som. Os trabalhos de cão mencionados consistem de ser um segundo operador de boom quando necessário, lidar com os cabos nas tomadas em movimento, configurar o equipamento e empacotar os itens para transporte, operar equipamentos de reprodução e endereço público quando necessário, preenchimento das planilhas de registro, manter o fornecimento de fitas e baterias. Todos esses empregos existem e se uma terceira pessoa não é empregado tem que ser feito pelo Produtor de Mixagem e pelo Operador de boom, o que retira sua concentração e eficiência para o trabalho de verdade na gravação.

Se o orçamento não permitir um Engenheiro de manutenção qualificado, então um trainee inteligente que esteja ansioso para aprender o trabalho na equipe de som do filme poderá, se for dada as instruções e encorajamento necessário, revelar-se um ativo valioso para a equipe de som e para o Diretor e Produtor.

MICROFONES DE RADIO

Em ocasiões onde o som usável não possa ser obtido pelo uso de um microfone de boom devido ao ângulo da câmera, altos níveis de barulhos indesejados, tetos baixos em locações internas, cenas de diálogos onde os atores, no final de lentes longas, estão inacessíveis, ou quaisquer outras situações em que um microfone é impraticável, microfones de rádio terão que ser usados.

Deve ser lembrado que resultados satisfatórios com microfones de rádio requerem alguma habilidade, experiência e atenção.

O  uso de um ou dois canais é bem direto, mas acima disso, além da destreza necessária pelo produtor de mixagem para lidar com os níveis de gravação e monitorar a qualidade do som, haverão problemas de transmissão de rádio a ser considerado. Deve ser assegurado que as freqüências de transmissão de todos os canais em uso são compatíveis, a fim de evitar interação entre eles.

O estado atual da arte de canais de microfone de rádio, usando uma grande diversidade de sistemas, são capazes de eliminar a maior parte dos problemas encontrados com transmissão RF. No entanto, muito cuidado ainda deve ser tomado com a parte do microfone do sistema.

A instalação de microfones pessoais para atores e atrizes deve ser feito com grande respeito pela pessoa e um grande cuidado com o equipamento. Artistas devem ser educadamente informados que microfones de rádio serão necessários e arranjos feitos com a equipe de guarda-roupa para assistência na montagem.

Na montagem do microfone em miniatura pessoal, cuidados devem ser tomados para garantir que não seja coberto por roupas pesadas e não tenha nenhuma roupa esfregando nele. O transmissor deve ser fixado de modo que fique imóvel durante a ação e a antena deve ser separada do condutor do microfone. O transmissor, como também o microfone e o condutor, não devem ficar visíveis.

Se os microfones de rádio forem usados para entrevistas ou em apresentadores de TV, então, com a permissão do Diretor, os microfones em miniatura podem ser presos a parte exterior da roupa. Isso irá reduzir o problema de contato com a roupa, mas cuidados devem ser tomados para garantir que os microfones estejam equipados de maneira adequada e do modo mais imperceptível possível, lembrando de manter o condutor do microfone e a antena separados.

Microfones de rádio devem ser considerados como uma ferramenta extra e não é considerado como uma solução para todas as dificuldades encontradas na gravação de diálogos para filmes.

OS Diretores de Fotografia e Operadores de Câmera irão preferir que a equipe de som usem microfones de rádio o tempo todo. Eles livramo DOP de preocupações com a iluminação para eliminar sombras do boom, os Operadores de Câmeras da necessidade de prestar atenção nos microfones entrando no frame e o Diretor das preocupações desses problemas ocorrerem. Esses problemas são facilitado pela adição dos problemas a equipe de som.

Outro ponto a ser lembrado é que a perspectiva o som é perdida quando microfones pessoais são usados ​​para gravar o diálogo. As vozes dos atores estarão sempre em “close-up”, independentemente da sua distância da câmera. Esta falta de perspectiva pode ser corrigida, até certo ponto, no processo de regravação, mas é difícil recriar a sensação de realidade obtido através de técnicas convencionais de microfone. No entanto, se o som utilizável usando técnicas convencionais não for possível, então é melhor ter qualidade do microfone de rádio do que ter que recorrer ao ADR.

Se um gravador de duas trilhas ou multi-track estiver sendo usado, então colocando cada canal de rádio em sua própria trilha poderia ser de grande ajuda na pós-produção. Quanto ao controle do multi-tracking, o equilíbrio de vozes e níveis da gravação, devem ser feitos como se fossem ser mixados em uma trilha. Com multi-tracking é importante registrar o que é gravado em cada faixa para que o pessoal de pós-produção seja capaz de fazer uso eficiente do material.

Quando apenas um gravador de duas trilhas for utilizado, pode ser útil para a gravar o microfone de boom em uma faixa e os microfones de rádio com uma mixagem balanceada sobre a outra.

Uma faixa de atmosfera bruta deve ser sempre gravada na área onde a ação acontece. Isto deve ser feito usando o microfone boom.

COMEÇO DO DIA

  1. Na chegada a locação, verifique quando a primeira tomada irá ocorrer.
  2. Desmonte e configure o equipamento nas imediações da região da filmagem.
  3. Cheque todo o equipamento para garantir que tudo esteja funcionando corretamente.
  4. Com 1/4 de equipamento análogo, cheque se as cabeças estão limpas.
  5. Carregue o gravador com a fita.
  6. Registro da identificação verbal da produção e número do rolo.
  7. Se usado, defina o timecode para corrigir a taxa de frames e o tempo. Ajuste os Bits do usuário para um formato acordado.
  8. Criar um planilha para o registro de fita
  9. Reproduzir a gravação e verificar a qualidade, a igualdade de registro / níveis de replay e que o sistema de sincronização está funcionando.
  10. Verifique se o microfone está OK e se a suspensão e pólo estão livres de ruídos quando são manipulados.
  11. Quando recarregar o equipamento durante o curso do dia, as cabeças devem ser verificados para sujeira e alinhamento
  12. Uma folha do relatório deve ser feito para cada rolo ou cassete.

DICAS E TRUQUES

  1. Saiba o que está sendo gravado
  2. mantenha-se a par do que está acontecendo.
  3. Não espere alguém ter que falar o que você tem que fazer.
  4. Pense a frente.
  5. Certifique-se de ter o equipamento necessário.
  6. Nunca tente gravar diálogo dramático sozinho.
  7. Preste atenção em ensaios para ruídos feitos por atores que interferem com a inteligibilidade das linhas e providencie que eles sejam eliminados sempre que possível.
  8. Preste atenção em ruídos externos, especialmente aqueles feitos pela equipe, e elimine-os.
  9. Certifique-se de que todo o diálogo seja inteligível, de boa qualidade e gravado em um bom nível.
  10. Se houver algum problema, certifique-se de o Diretor e o Diretor Assistente estejam cientes e que você tomou todos os cuidados para corrigi-los.
  11. Mantenha registros limpos e detalhados de todas as tomadas e indicações clara de quais tomadas devem ser transferidas. É quase impossível fornecer à equipe de pós-produção toda a informação suficiente.
  12. Grave trilhas da atmosfera em todas as locações.
  13. Grave efeitos de som que você considere necessários e úteis para a pós-produção.
  14. Grave trilhas de todas as linhas de diálogo que você sentir que não estejam claras durante a tomada.
  15. Seja sempre agradável, mas firme, sobre as necessidades da trilha sonora.

COISAS PARA FAZER E EVITAR (não necessariamente em ordem de importância!)

  • A FAZER

  1. Ler e entender o roteiro.
  2. Garantir que tenha todo o equipamento necessário para a tarefa.
  3. Garantir que todo o equipamento esteja funcionando de acordo com o especificado.
  4. Proteger o equipamento de manipulação excessiva e excesso de trânsito.
  5. Proteger o equipamento de excessos climáticos.
  6. Certificar-se da sincronização entre a imagem e o som durante a produção sejam compatíveis com os requisitos da transferência e pós-produção.
  7. Mantenha todos os cabos de microfone cuidadosamente enrolados quando não estiverem em uso.
  8. Sempre substitua os equipamentos nas caixas corretas
  • A EVITAR

  1. Tentar gravar diálogos dramáticos sozinho.
  2. Tentar gravar sons externos com um microfone que não tenha uma proteção adequada.
  3. Gravar demais durante a gravação, especialmente quando se utiliza o equipamento digital.
  4. Gravar de menos quando usar digital ou analógico.
  5. Deixar o equipamento fora de vista na locação.
  • TAMBÉM É ESSENCIAL

Além de todo o equipamento para cobrir necessários para a gravação do som, garanta que seu kit tenha as seguintes ferramentas básicas de manutenção:

  1. Alicates e cortadores laterais
  2. Chaves de fenda (médio e de bolso)
  3. Medidor de teste
  4. Ferro de solda e solda
  5. Fita da câmera de 1 / 2″ e 2″

IDA A LOCAÇÃO

O produtor de mixagem normalmente fica responsável pela organização de transporte do equipamento e equipe o para a locação. As direções para as locações deve ser claramente entendidas e o tempo de viagem estimado. Sempre planeje chegar lá no mínimo uns 15 minutos antes da hora marcada. Tenha certeza que você sabe a data e hora da tomada que está sendo filmado nesse dia.