Instalando servidor de aplicações Glassfish e MySql (ou PostgreSql)

Neste artigo, vamos instalar um servidor de aplicação Glassfish sendo utilizado com um servidor de banco de dadso MySql ou PostgreSql. O passos são descritos de forma que possam ser seguidos em qualquer plataforma, seja Linux (preferencialmente), Mac, Windows, ou qualquer outra.

O primeiro passo é baixar os aplicativos, O Glassfish pode ser baixado do site: https://glassfish.dev.java.net/downloads/v2.1-b60e.html.versao é a 2.1. O link para baixar o MySql é http://dev.mysql.com/downloads/mysql/5.1.html#downloads. Já para o PostgreSql, você deve ir ao site: http://www.postgresql.org/download/.

Para instalar o Glassfish, você vai precisar do JDk e do Ant instalado na sua maquina. Após se certificar que esses dois aplicativos estão instalados, siga os passos abaixo:

% java -Xmx256m -jar filename.jar

% cd glassfish

(Para sistemas UNIX/Linux) % chmod -R +x lib/ant/bin

% lib/ant/bin/ant -f setup.xml

OU no Windows: % lib\ant\bin\ant -f setup.xml

para suporte a cluster, substitua o passo acima por:

% lib/ant/bin/ant -f setup-cluster.xml
OU no Windows: % lib\ant\bin\ant -f setup-cluster.xml

Para acessar o banco, você precisará de uma biblioteca que possibilite que o Glassfish acesse o servidor. Se optou pelo MySql, você pode baixar essa bibilioteca (que é um arquivo jar e é chamado de connector) em:

http://dev.mysql.com/downloads/connector/j/5.1.html.

Se optou pelo PostgreSql, você deve baixar o connector em:

http://jdbc.postgresql.org/download.html.

Instalado o Glassfish, você executa o executavel start-default-domain que está localizado no diretorio bin de sua instalação. O painel de controle do Glassfish pode ser acessado digitando a URL localhost:4848 no seu navegador preferido. Pelo painel de controle você pode adicionar aplicativos. Para parar o Glassfish, execute o stop-default-domain.

Para instalar o PostgreSql, você deve apenas executar o arquivo baixado. Lembrando que se você estiver em um ambiente Unix/Linux, precisa de um “chmod a+x” para tornar o arquivo executavel. Após a instalação, será disponibilizada uma entrada no menu para o pgAdmin, por onde você inicia e para o servidor e criar tabelas e outras estruturas de banco de dados.

Para o MySql, levando em consideração que você baixou a versão zip ou tar-gz, você executa os passos descritos no arquivo INSTALL-BINARY contidos dentro do arquivo baixado. para o ambiente Unix/Linux, os passos são os seguintes:

shell> groupadd mysql
shell> useradd -g mysql mysql
shell> cd /usr/local
shell> gunzip < /path/to/mysql-VERSION-OS.tar.gz | tar xvf –
shell> ln -s full-path-to-mysql-VERSION-OS mysql
shell> cd mysql
shell> chown -R mysql .
shell> chgrp -R mysql .
shell> scripts/mysql_install_db –user=mysql
shell> chown -R root .
shell> chown -R mysql data
shell> bin/mysqld_safe –user=mysql &

O último comando inicia o servidor MySql. Para outras plataformas, os passos são equivalentes, apenas siga rigorosamente o que está descrito no arquivo INSTALL-BINARY.